Cadastre-se em nosso boletim semanal

Nome:
Email:
Cadastre-se e receba as atualizações do site

A Água

O ciclo da água na Natureza revela sua importância na manutenção do equilíbrio dos sistemas vivos de todo o planeta.

A água é veículo da manifestação e expressão da vida orgânica. Evidência disso são as sementes que permaneceram em estado latente por séculos mas que, em contato com a água, passaram a germinar. Tal fato demonstra que estavam com a vida em potencial, adormecida, a qual foi despertada pela hidratação.

A poluição a que está sujeito grande parte do manancial hídrico planetário reflete a poluição interior do homem, expressa no mundo externo, bem como a ignorância do ser humano quanto ao valor e importância dos recursos naturais.

Além da importância na vida física, como solvente, hidratante e doadora do oxigênio, a água exerce relevante papel também nos níveis sutis, energéticos, dos sistemas vivos.

O pesquisador japonês Masaru Emoto realizou experiências com a cristalização da água, e comprovou que inúmeros fatores alteram a conformação e as características dos cristais de água. Submeteu a água a diversas interferências, congelou-a e fotografou em seguida os cristais congelados. Dentre as variáveis que alteraram os cristais, destacou: palavras proferidas, frases escritas, pensamentos, sentimentos, orações e músicas. Todos esses estímulos foram direcionados ao recipiente de água antes de ser congelada. Dependendo da qualidade e intensidade desses fatores os cristais de água tornaram-se mais organizados, harmônicos e belos, ou desestruturados e até destruídos. Detalhes desses experimentos estão no livro “As Mensagens da Água”.

As pesquisas mencionadas confirmam os ensinamentos espiritualistas sobre a importância e repercussão de todos os atos humanos. Ao descobrir que pensamentos, palavras, sentimentos e vibrações influenciam diretamente, mesmo à distância, a conformação da água, sabe-se agora de modo explícito o que os mestres espirituais sempre ensinaram. A água foi veículo de revelação, através das evidências citadas, de princípios espirituais, suas consequências e aplicações.

Do mesmo modo que Allan Kardec percebeu e analisou as consequências morais dos fenômenos mediúnicos que estudava, as experiências com as mudanças nos cristais de água propiciam nova compreensão, mais sutil, dos mecanismos de interação e influenciação entre os seres e os elementos da Natureza.

Prática regular nos centros espíritas é o uso da água fluidificada. O procedimento recebe apoio de diversos guias espirituais, dentre os quais Emmanuel, Joanna de Ângelis e André Luiz. Embora a água seja por definição um fluido, quando dizemos que é fluidificada referimo-nos a fluidos mais sutis, imponderáveis, que se incorporam ao líquido, conferindo-lhe propriedades especiais.

O Mestre Jesus utilizou-se inúmeras vezes da simbologia da água. Jesus iniciou seu ministério público após ser batizado nas águas do rio Jordão...

No encontro com a samaritana, junto ao poço de Jacó, no diálogo sobre saciar a sede, o Mestre afirmou haver uma outra água, que dessedenta para sempre quem a sorve, e asseverou: ”Mas quem beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede. Ao contrário, a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna" (João, 4:14).

Como todos os elementos da Natureza, a água nos fornece valiosas lições. Simboliza, entre outras coisas, a humildade. Desce do céu na forma de chuva; beneficia a todos os elementos com os quais entra em contato; contorna todos os obstáculos; passa sempre pelos locais mais baixos; flui pacientemente até fundir-se nos rios e, finalmente, na vastidão do oceano... Certa vez um guia espiritual disse: “a água é o carinho liquefeito da Natureza”.

A água tem sido utilizada como veículo de medicamentos em diversos sistemas de cura vitalistas, como homeopatia, florais, fitoterapia, antroposofia, etc. Isso sem falar dos banhos medicinais...

Os instrutores espirituais vinculados ao Espiritismo recomendam que se coloque um recipiente com água durante as orações, para ser tomada logo após, como complemento à ação da prece. Ensinam os mentores que, sempre que se fazem orações com sinceridade e fé, são introduzidos na água elementos sutis de poder curativo e revitalizante.

Atividades cotidianas podem revestir-se de significado mais profundo, desde que feitas com a consciência desperta. O banho, por exemplo, pode ser não somente instrumento de higiene física, mas igualmente veículo de limpeza energética do campo áurico. Ao banhar-se, obtém-se maior benefício com a consciência de que a água limpa também as energias negativas que se acumulam ao redor do ser. O contato com a água de nascentes e cachoeiras puras, se feito também com pureza de coração, é muito benéfico.

O simples ato de tomar um copo d'água com a consciência espiritual, com atenção e gratidão, desperta na água seus potenciais terapêuticos. O mesmo ocorre ao se oferecer água a alguém. Se feito com amor e intenções puras, esse simples gesto torna-se veículo de auxílio e cura.

Grupos de Espíritos de várias ordens hierárquicas cuidam amorosamente das nascentes, dos rios e mares, das chuvas, da neve e de todos os fenômenos naturais de que a água é parte integrante. O ser humano ainda não despertou para a importância de sua contribuição à preservação da pureza da água.

No planeta de regeneração em que a Terra está se transformando, todos os recursos naturais, inclusive a água, serão respeitados, preservados e usados com sabedoria. Desde já cooperemos no uso correto dos recursos e dádivas da Natureza, auxiliando na edificação do mundo melhor.


Curta e Compartilhe esse artigo no Facebook!

Mais artigos deste autor