Cadastre-se em nosso boletim semanal

Nome:
Email:
Cadastre-se e receba as atualizações do site

Contaminação Psíquica e Imunidade

Do ponto de vista da saúde física são amplamente difundidos os conceitos de contaminação, imunidade e higiene. Sabe-se a importância de inúmeras medidas preventivas para evitar as enfermidades, particularmente as infectocontagiosas, bem como as providências terapêuticas necessárias quando a doença já tiver se instalado.

Pelos conceitos das medicinas vitalistas – as que se baseiam na energia vital dos indivíduos – só se contamina quem for suscetível, isto é, cuja imunidade esteja comprometida e debilitada. Se a pessoa estiver com os sistemas orgânicos hígidos e em harmonia, não será contaminada, mesmo na presença de agentes microbianos patogênicos.

Tomemos o exemplo das epidemias, em que parte de determinada população entra em contato com agentes patogênicos: algumas pessoas morrem, outras adoecem com maior ou menor gravidade, enquanto algumas nem sequer contraem a doença. Estas últimas são resistentes ou imunes.

Em relação à vida psíquica ocorrem fenômenos semelhantes. Quando energias negativas e deletérias se acumulam em determinada circunstância, várias pessoas podem ser acometidas das mais variadas formas de mal-estar e desconforto, até mesmo sintomas e anomalias psíquicos, dependendo da sensibilidade de cada um. Quem estiver mais suscetível – à semelhança do que ocorre no plano físico – será mais afetado e sofrerá mais intensamente com a contaminação energético-psíquica. Os seres que estiverem em harmonia e paz interior, vivendo com alegria e servindo com amor, naturalmente serão mais resistentes aos agentes energéticos perturbadores.

Muitos fatores diminuem a resistência do campo de energia humano e contribuem para a suscetibilidade às contaminações sutis: irritação, raiva, mágoa, ressentimento, tristeza, medo, ansiedade, ambição, ciúme, inveja, discussões e tantos outros padrões de desequilíbrio interior. Cada um desses aspectos da personalidade humana – expressões de orgulho e egoísmo – por sintonia vibratória, funciona como um ímã que atrai as cargas energéticas desarmônicas correspondentes.

Da mesma forma que existem preceitos de medicina preventiva para evitar o aparecimento de doenças, há também a profilaxia mental, pela qual se consegue melhorar o padrão vibratório, evitando a sintonia com as ondas geradoras de perturbações e desequilíbrios. Dentre as medidas psíquicas preventivas, podemos citar: cultivo de pensamentos e sentimentos harmônicos, prática de oração e meditação, leitura de textos de conteúdo elevado, convívio social saudável e serviço voluntário ao bem dos demais seres.

As atitudes e providências citadas funcionam como preventivos ou até mesmo como “vacinas” energéticas, carregando o campo de energia humano, envolvendo-o com forças vitalizantes e protetoras. Quem se dispõe a vivenciar tais princípios consegue atravessar a jornada terrena com mais saúde mental e emocional, reunindo melhores condições para cumprir as próprias tarefas evolutivas.

Da mesma forma que a higiene física promove a limpeza de natureza material, a higiene psíquica purifica a mente e a fortalece. A higienização mental é tão importante quanto negligenciada pela maioria das pessoas. É necessário adquirirmos o hábito de limpar a mente e evitar a sua contaminação com a mesma atenção com que cuidamos do corpo físico.

Todos vivemos imersos num oceano de energias e vibrações, de todos os tipos e qualidades. Cada ser, dependendo do que pensa, sente, deseja e faz, sintoniza com padrões energéticos específicos que, se forem de natureza inferior e desarmônica, causarão inevitável contaminação psíquica. Esse contágio de energias negativas não depende da presença de ninguém – seja encarnado ou não – pois ocorre através de sintonia mental. Pode dar-se pelos hábitos e anseios de cada um, como uma leitura inferior, assistindo a programas pelas mídias eletrônicas, através de conversações infelizes ou por comentários de qualquer assunto desagradável, negativo ou conflituoso.

Independente da saúde física – que pode estar comprometida por diversas razões – é possível manter e fortalecer a imunidade psíquica, capaz de garantir a serenidade e o bem-estar. É necessário viver em estado de vigilância, com a consciência desperta na realidade espiritual, e ocupar o tempo disponível com atividades úteis e produtivas.

Quando ocorre contaminação energética, alguma área do campo de energia humano – a aura – é afetada, e torna-se necessário tomar medidas terapêuticas, para que os transtornos não se agravem nem afetem dimensões mais profundas da mente, e até mesmo a integridade física do ser.

As obsessões, seja de que natureza forem, podem ser incluídas entre as contaminações psíquicas, pois quem sofre as interferências obsessivas e padece os sintomas desagradáveis, na verdade gerou, por seus atos – atuais ou no passado – as matrizes que permitem a infiltração das energias obsessivas deletérias. Cabe ao obsidiado, mediante as medidas já citadas, restabelecer a harmonia interior e ampliar sua imunidade energética, favorecendo a cura em ambos os planos da vida. Quando necessário, deve-se recorrer aos profissionais habilitados e aos recursos valiosos que os centros espíritas oferecem.

Uma forma temida de contaminação psíquica é a provinda dos diversos trabalhos de magia contra determinada pessoa ou grupo, comportamento ainda muito frequente em nosso planeta, em face da ignorância e inferioridade moral de parte de seus habitantes. Os objetivos obscuros de tais procedimentos só terão algum êxito se houver comprometimento e dívidas cármicas da “vítima”, bem como se esta encontrar-se em desequilíbrio. Em tais casos, muitas pessoas desavisadas acreditam nos poderes de amuletos e talismãs ou procedimentos ritualísticos para protegê-las. Sabemos da ineficácia dessas providências. O melhor é não temer o mal – e jamais praticá-lo – bem como transformar desde agora o próprio destino pelo exercício das virtudes, sobretudo do amor.

Os médiuns e pessoas mais sensíveis, principalmente enquanto inexperientes, são mais vulneráveis às emissões energéticas de outros seres – encarnados ou desencarnados. Por isso têm um compromisso implícito de se manterem em elevado padrão de conduta para que haja sintonia com as forças superiores e puras que lhes protegem, vitalizam e impulsionam a evolução.

As virtudes, vividas e cultivadas, aliadas à consciência em paz, constituem os maiores imunizadores conta possíveis intromissões de energias negativas. Viver em harmonia com as Leis Divinas é a melhor prevenção e proteção que possuímos.

Na fase atual de transição planetária, em que forças antagônicas estão em crescente conflito, existe grande contaminação de toda a psicosfera terrestre. Além disso está havendo intercâmbio cada vez maior entre os níveis e planos vibratórios do planeta - mais uma importante razão para a escolha definitiva da sintonia com a Luz.

Cabe a cada um de nós cultivar crescente consciência da unidade com o Criador e realizar com equilíbrio as tarefas que nos cabem para a melhoria do mundo e de nós mesmos. Com isso estaremos mais protegidos e imunizados contra quaisquer formas de negatividade.

Quem atingiu um elevado nível de comunhão com o Criador não mais se ocupa com proteção espiritual, pois vive na consciência da Presença Divina como única realidade, não existindo do que se proteger, pois se está livre de todas as ilusões. Em tal estado de consciência não existe mais qualquer preocupação com energias negativas, pois, nesse nível elas não existem, e se vive em perfeita harmonia e saúde em todas as dimensões do ser.

Até que consigamos atingir a imunidade perfeita, sigamos confiantes na força protetora do bem ao qual estivermos consagrados, em exercício perseverante de fé e amor, na certeza de que, assim, estaremos imunizados contra o contágio do egoísmo e orgulho que ainda nos restam e dos quais estamos nos libertando, para o destino feliz que nos aguarda.

Curta e Compartilhe esse artigo no Facebook!

Mais artigos deste autor