Cadastre-se em nosso boletim semanal

Nome:
Email:
Cadastre-se e receba as atualizações do site

Educação Sexual

O sexo é assunto complexo, abrangendo diversas áreas do saber, viver e agir. Com relação à sexualidade humana, dentre as inúmeras abordagens, optamos pela visão espiritualista, a qual nos chama à responsabilidade e consciência perante as forças sexuais.

Todos os seres humanos trazem, como patrimônio próprio, certa cota de energia sexual a ser utilizada durante a encarnação. Cada ser, dependendo de inúmeras variáveis, usa de forma peculiar essas energias. Compromissos cármicos do passado, programação de tarefas específicas na presente encarnação, afinidades, afetos e desafetos, predisposições mediúnicas, condicionamentos, conflitos, entre outros fatores, influenciam no uso que cada um faz das energias sexuais.

A manifestação da energia sexual depende do nível evolutivo de cada ser. Se o bruto procura a satisfação física imediata, mesmo às custas de violência, o santo, sublimado e puro, irradia paz e luz em doação de amor incondicional.

Diversos mestres e instrutores espirituais enfatizam que todos nós, os espíritos vinculados à Terra, trazemos problemas, desarmonias e perturbações na área da sexualidade, que necessitam de reajuste e sublimação, equilíbrio e cura. Em nosso planeta, exceto raríssimos seres sublimes, não há ninguém isento de questões sexuais a serem purificadas.

Vivemos na atualidade grave crise de valores. Nunca houve tanta informação técnica e científica a respeito da fisiologia sexual humana, porém vivemos e agimos em quase completa ignorância quanto às leis espirituais que regem a energia sexual. O homem atual, saturado de informação, carece de formação. De nada adiantam conhecimentos técnicos e científicos se os mesmos estiverem a serviço da degradação, corrupção e desvirtuamento do uso de qualquer faculdade humana e, particularmente, da função sexual.

Atendendo a interesses obscuros e pervertidos, são difundidos pela mídia muitos dados supostamente científicos sobre a sexualidade humana que induzem a distúrbios comportamentais, omitindo conteúdos educativos importantes, que não interessam aos que manipulam as informações. As crianças e os jovens crescem com referências e padrões de conduta de adultos moralmente enfermos, muitas vezes com o apoio dos pais, igualmente desinformados ou desequilibrados.

Não só as crianças necessitam de educação sexual, mas igualmente os adultos – na verdade todos nós – que adquiriram hábitos e condutas que precisam ser corrigidos, transformados e curados.

Os veículos de comunicação, principalmente a grande mídia, estão quase todos a serviço de corrompidos e corruptores, os quais não têm nenhum interesse na libertação da consciência humana. Mantêm obsessões coletivas, pela hipnose sutil que a mídia exerce sobre as multidões. Artistas de diversas áreas e demais pessoas famosas muito raramente demonstram padrões de conduta na área sexual e afetiva que sejam referência saudável para quem lhes sofre a influência.

Educação sexual é educar o uso da energia sexual. É a orientação moral com respeito ao sexo, a compreensão da finalidade divina para a qual existe a sexualidade. É compreender as leis divinas que regem a vida humana. É o despertar da consciência para níveis cada vez mais sutis, belos e harmoniosos pelos quais a energia criativa se expressa.

A energia sexual pode ser usada para fins reprodutivos, bem como para trocas afetivo-energéticas entre o casal que se ama. Para uma vivência harmoniosa e saudável é essencial que haja um vínculo afetivo e espiritual entre o casal, pois as trocas que se dão durante a relação sexual formam laços cármicos e fortalecem o compromisso recíproco entre os que se doam mutuamente. Desse modo, com responsabilidade e fidelidade, se mantém o equilíbrio e se fortalece e protege a família pelos elevados padrões de conduta.

A energia sexual, sendo inerente à vida de todos, no ser humano pode percorrer quatro caminhos principais: o uso normal, a repressão, os desvios e a sublimação.

O uso normal é o aceitável pelo senso comum, segundo o atual nível evolutivo da maioria da humanidade. Se vivenciado com amor, produz bem-estar e satisfação.

A repressão ocorre quando, por diversos motivos, inclusive conflitos religiosos, a energia sexual é negada e bloqueada, sem possibilidade de se manifestar pelos caminhos naturais. A repressão provoca diversos distúrbios psíquicos e orgânicos, pois a energia reprimida irá se expressar de qualquer forma, e, cedo ou tarde, no caso da repressão, por caminhos desarmônicos e dolorosos. Ninguém pode impedir a energia sexual de se expressar, pois a mesma representa a própria energia vital e criativa, que necessita de manifestação.

Os desvios do uso da energia sexual são amplamente conhecidos em nosso mundo, pois, muitas vezes, as condutas sexuais da humanidade são motivadas por impulsos degradados, desarmonias íntimas, conflitos e vícios que temos cultivado desde encarnações pregressas. Há milênios o ser humano tem abusado das funções sexuais, em renitente desrespeito à mulher e à família, ao lar e a si mesmo.

A sublimação é o fenômeno pelo qual as pulsões sexuais tomam um diferente rumo, ascendendo a níveis mais sutis, cumprindo assim um papel evolutivo e purificador. Todos aqueles que alcançaram níveis elevados de evolução passaram a usar a energia sexual sob a inspiração do amor e da sabedoria, a serviço do bem comum, já libertos do desejo de prazer. Nesse estágio pode-se viver em abstinência sexual sem conflitos, em plenitude e paz. O processo da sublimação é longo e trabalhoso, passando por etapas preliminares em que são necessários purificação dos pensamentos e sentimentos, autocontrole, vigilância, autoconhecimento, prática de serviço altruísta, entre outros.

Para a busca de padrões superiores de conduta e pureza é necessário que se esteja espiritualmente maduro e equilibrado para tal propósito. É vitória conquistada sobre si mesmo após profunda transformação interior.

Cada ser humano passa por experiências únicas com respeito à sexualidade, não havendo dois casos idênticos. Por isso mesmo, o respeito às diferenças de conduta em relação ao sexo, sejam elas quais forem, é não apenas caridade, mas simples dever da consciência. Ninguém tem o direito de julgar ou condenar as opções sexuais de outrem. Isso de forma alguma justifica a omissão diante do que, desde que solicitado, possa e deva ser esclarecido à luz dos ensinamentos espirituais.

A Doutrina Espírita, dentre vários movimentos espiritualistas elevados, informa, orienta e traz diretrizes seguras para o uso digno e saudável do sexo. Nas obras espíritas relativas ao tema encontra-se conteúdo rico para ser lido e assimilado por todos os que buscam orientação. A vivência dos princípios espíritas, com base no Evangelho, é roteiro luminoso para a jornada humana, evitando grande soma de sofrimentos que decorrem da ignorância e do desprezo pelas leis soberanas que nos governam.

Como referência, citamos algumas obras espíritas sobre o tema: Vida e Sexo, de Emmanuel/Chico Xavier; Sexo e Destino, de André Luiz/Chico Xavier; Forças Sexuais da Alma, de Jorge Andréa dos Santos; Sexo e Obsessão, de Manoel P. Miranda/Divaldo Franco.

O médium Chico Xavier, quando jovem, durante encontro com o espírito André Luiz, obteve informações preciosas sobre a energia sexual. Disse o espírito citado que tudo no Universo tem uma conotação sexual, referindo-se à interação entre as polaridades opostas; afirmou que os raios do Sol, ao fecundarem a Terra, gerando os vegetais, é uma manifestação sublime de interação de natureza sexual. São trocas de energias criativas que, ao interagirem, produzem frutos de amor e vida.

O maior educador sexual é o amor, pois somente quando se ama se sabe utilizar a energia sexual de modo correto, sábio e a serviço da evolução. Quando existe o amor há pureza, respeito, dignidade e verdade em tudo o que se faz. O amor espiritualiza o sexo, sublima emoções e diviniza o ser.

A educação sexual faz parte da educação holística do ser, a qual integra os ensinamentos de todas as áreas da vida numa síntese que se revela na vida diária, nas experiências de cada momento e nas conquistas de cada passo da jornada evolutiva.

Estamos no limiar de uma nova era planetária, em transição para o mundo de regeneração. Na nova Terra o sexo será reverenciado como tesouro sagrado, dádiva divina a serviço da vida, e tratado com profundo respeito e pureza. A energia sexual será usada e orientada com amor e sabedoria. Quem se habilitar a permanecer na Terra renovada deve se esforçar para a necessária purificação de hábitos e tendências, desejos e condutas.

Educação sexual à luz da espiritualidade é educar-se pelo amor e para o amor, pois somente a magia divina do amor pode, ao longo do tempo, transformar os impulsos sexuais humanos em manifestações sublimes de beleza, harmonia e felicidade.

Curta e Compartilhe esse artigo no Facebook!

Mais artigos deste autor