Cadastre-se em nosso boletim semanal

Nome:
Email:
Cadastre-se e receba as atualizações do site

Transição Planetária

Vivemos na atualidade processo de transformação sem precedentes na história da humanidade, que abarca todos os seres vinculados à Terra - encarnados e desencarnados - bem como todos os reinos, e o próprio planeta.

Na imensurável corrente evolutiva, da qual faz parte nosso mundo como morada transitória, existem ciclos que ocorrem segundo a programação e sob a orientação de "engenheiros siderais", espíritos altamente evoluídos que coordenam a jornada evolutiva de mundos como a Terra e seus habitantes. O planeta passa por um final de ciclo evolutivo e início de uma nova era.

Muitas são as fontes de informação acerca do “final dos tempos”, bem como interpretações a seu respeito, como por exemplo, o Apocalipse, último livro da Bíblia, escrito por João evangelista, de conteúdo simbólico, iniciático e ocultista. Até hoje não há consenso quanto ao sentido exato de várias passagens do texto, e cada interpretação revela um aspecto diferente do assunto, bem como o nível de consciência de quem o interpretou.

Em diferentes movimentos espiritualistas muito já foi comentado sobre o período pelo qual está passando o planeta. Escolas esotéricas e iniciáticas tiveram entre seus membros alguns profetas, ou médiuns de precognição, os quais fizeram previsões sobre a época atual. Há, portanto, inúmeras fontes de informação sobre o tema.

A Doutrina Espírita, desde os livros básicos da codificação até obras recentes, tem tratado do assunto cada vez mais abertamente, seguindo o caráter gradual da revelação espírita e a atualidade do tema. Podemos citar algumas obras espíritas que tratam do assunto: O Livro dos Espíritos, O Evangelho Segundo o Espiritismo e A Gênese, de Allan Kardec; Os Exilados da Capela e Hora do Apocalipse, de Edgard Armond; Transição Planetária e Amanhecer de uma Nova Era, de Manoel P. Miranda (Espírito) e Mensagens do Astral, de Ramatis (Espírito).

Dentre os muitos aspectos da questão, ressalta-se a importância da imediata tomada de consciência do momento planetário e seu significado profundo, da necessidade urgente do alinhamento com propósitos elevados de vida, efetuando, tanto quanto possível, a transformação interior. Tal processo muitas vezes significa despojar-se de padrões de vida e comportamentos que não mais terão lugar na nova Terra. Isso requer muita atenção, vigilância, meditação e trabalho interior, pois há condicionamentos e vícios trazidos pelo ser humano há séculos ou milênios, enraizados na sua estrutura psíquica.

A Terra já está passando por um amplo processo purificador, no qual todos os seres, de todos os reinos, estão sendo selecionados segundo seu padrão vibratório e sintonia interna. Os seres humanos que estiverem em harmonia com os propósitos superiores e compatíveis com o novo padrão de vida que se instalará, têm recebido por parte dos mentores planetários sinais, impulsos e orientações, de modo mais ou menos sutil a fim de suportarem o processo de transição em seus momentos mais críticos, mas principalmente para que se habilitem como colaboradores do Mundo Novo e servidores dos irmãos necessitados de auxílio.

Para se integrar nesse movimento de renovação é imprescindível que cada um que aspira à paz e à luz se abra internamente, de toda sua alma, a fim de receber as energias renovadoras que se derramam dos planos mais elevados sobre todo o planeta. Necessita-se libertar de tudo o que não mais integrará a vida na Terra – forças obscuras que têm atrasado a libertação humana. Assim, todos os vícios e impurezas, tanto físicos como emocionais e mentais devem ser, ainda que gradualmente, abandonados, criando assim um espaço interior puro onde possa habitar o sagrado.

Nunca existiu tanta influência negativa e destrutiva das forças sombrias para a queda do homem, em todos os setores da vida humana. Por outro lado, nunca houve tantas revelações espirituais nem tantos chamados e impulsos amorosos para que o homem se integre definitivamente ao seu papel evolutivo, tornando-se assim apto a permanecer vinculado à nova fase da vida na Terra.

Quando se chega a um final de ciclo como o que ocorre atualmente no mundo, as transformações abrangem todos os setores: geológico, social, político, econômico, etc.

Nos níveis sutis do planeta, onde habitam os desencarnados, também estão ocorrendo grandes mudanças, em processos purificadores dos diversos planos vibratórios que envolvem a Terra. Essa depuração das regiões umbralinas contribui para sanear a psicosfera terrena.

As religiões também sofrerão grande impacto das energias e do novo padrão de valores que integrarão a vida planetária. Aquelas que não estiverem em harmonia com as novas e mais avançadas concepções da verdade deixarão de existir ou necessitarão se transformar profundamente. Haverá menos religiões e mais espiritualidade.

Quem está consciente do período por que passa a Terra e os seres que nela vivem deve intensificar o trabalho interior de purificação, ao mesmo tempo ampliando o próprio campo de ação para o bem. Reconhecer os serviços que a vida solicita e realizá-los deve ser a meta. Não se ater a informações catastróficas nem alarmistas, sabendo que tudo ocorre segundo os desígnios divinos, e que após a crise purificadora virá a Era Nova de paz há tanto anunciada e aguardada.

O processo renovador da Terra ocorre segundo planejamento muito bem elaborado e executado por seres sublimes, altamente sábios e amorosos, os quais, sob a orientação do Mestre Jesus, permanecem operosos e vigilantes. Isso nos reconforta e consolida nossa fé no amanhecer luminoso que em breve se instalará no planeta. Enquanto isso, cooperemos e sirvamos com alegria e esperança.

Curta e Compartilhe esse artigo no Facebook!

Mais artigos deste autor